A nova atualização do algoritmo da Google – Abril 2015

A nova atualização do algoritmo da Google - Abril 2015

A nova atualização do algoritmo da Google – Abril 2015

Hoje é o dia do Mobilegeddon, uma alcunha dada por especialistas em SEO e que demonstra bem o brutal impacto que a nova atualização do algoritmo da Google vai ter no posicionamento dos sites que não são responsive ou não estejam adaptados para telemóveis.

A revolução provocada pelo novo algoritmo da Google

Se as duas últimas atualizações da Google – Panda e Penguin – já tinham causado alterações substanciais no posicionamento dos sites nas páginas de pesquisa, estima-se que as consequências da alteração que entra hoje em vigor sejam um verdadeiro tsunami.
Se o site da sua empresa ainda não é responsive, ou seja, não está preparado para ser visualizado em telemóveis ou tablets, prepare-se para o ver cair abruptamente nas páginas de pesquisa e, por conseguinte, para perder tráfego orgânico.

Porquê uma nova atualização do algoritmo da Google?

Os utilizadores da internet fazem cada vez mais pesquisas por dispositivos móveis, com especial destaque para os smartphones. E quando o fazem pretendem chegar a sites que possam visualizar em perfeitas condições, de modo a que encontrem fácil e rapidamente o que procuram.
Com esta nova atualização, a Google pretende adaptar o seu algoritmo a esta nova realidade, por forma a que os internautas tenham a melhor experiência de pesquisa possível, oferecendo-lhes o que estes procuram.
Como consequência, a capacidade de um website poder ser lido em todos os tipos de dispositivos passa agora a ser um elemento essencial para a relevância que a Google lhe atribui.

Como pode saber se o seu site vai ser afetado pela nova atualização do algoritmo da Google?

O primeiro passo é verificar o estado do seu site através do Google Webmaster. Para verificar se o seu site é mobile friendly, isto é, se está preparado para enfrentar a nova atualização do algoritmo da Google clique em “Tráfego de Pesquisa” no menu da esquerda e, em seguida, em “Facilidade de Uso em Dispositivos Móveis”. Aqui vai encontrar um gráfico e uma listagem de erros onde poderá ver quais as páginas que não estão otimizadas para dispositivos móveis.
Como complemento, pode recorrer à ferramenta Mobile Friendly que lhe permite analisar a mobilidade de cada página do seu site, além de lhe fornecer informações sobre como melhorar a velocidade e a otimização de uso da mesma para que o visitante tenha um grau de satisfação maior ao visitar a página.

Caso o resultado desta análise seja negativo está na hora de pensar em resolver o problema antes que o seu site seja irremediavelmente prejudicado pela nova atualização do algoritmo da Google.

Consulte-nos para saber como podemos ajudar a ultrapassar esta questão.

Partilhe este artigo